Follow by Email

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

À descoberta da Sofia e do Afonso!

E lá se passou o 1º trimestre... mais uma fase, e mais descobertas, conseguimos finalmente conhecer mais um pouco do seriam os nossos bebés, Sofia e Afonso.
Ela toda mexida, deixando-se fotografar, enquanto o Afonso se mantinha muito tranquilo no seu ainda muito pequeno mundo.
Estamos quase nas 18 semanas, sensivelmente a meio da gravidez, aumentam os sonhos as ansiedades, vamos entrando na fase da preparação mais concreta, nas roupas, fraldas e afins... cor do quarto, cor dos berços, e dou comigo sozinha a pensar (será que eles vão gostar?), coisas de mãe anciosa...
Sinto que estou a viver tudo de novo e como novo, e na realidade não deixa de ser...
Gonçalo... 13 anos, Francisco... 9 anos, e não esquecendo que cada qual no seu tempo, e agora... dois, é ou não é como se fosse tudo novo?
Não esquecendo que a tudo isto junto também a minha ansiedade de conseguir lidar com tudo, não quero nem posso falhar, estou a construir uma família... Todos me dizem (é claro que vais conseguir, foste abençoada), e eu sei que fui mesmo, sinto vida dentro de mim como nunca senti.
Sinto tudo isto como uma oportunidade de viver mais e melhor, sempre me achei uma mulher de família, casa cheia, mesa cheia... lembro-me que sonhava com isto, e Deus apenas está a colocar nos meus braços todas as vivências que eu sempre esperei para mim.
É incrível a quantidade de amor que se consegue sentir, é incrível a quantidade de amor que o nosso coração é capaz de receber, olhar para os mais velhos, os rapazes cá da casa e ver que vão ser uns protetores sem fim dos manos que estão a caminho, eu sei que os preparei bem para isso, pois soube sempre dar-lhes o amor na medida mais que certa, para a possibilidade de um dia estarmos a viver o que estamos a viver.
Ser mãe é um amor que vai para além da razão, que vai muito além de tudo o que poderíamos alguma vez imaginar sentir.
Ser mãe, é ver os sorrisos, os choros, as noites mal dormidas, as preocupações, as alegrias...
Ser mãe é sentir que a nossa pele e o nosso ar se estende e nunca mais acaba...

É um amor sem fim...Para o qual Deus nos prepara... e nós só temos de o receber de braços bem abertos!


"Há uma primevera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar
!"


FE