Follow by Email

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Por quanto tempo vos vou amar... PARA SEMPRE

Ser mãe... existe maior dádiva de Deus? A primeira vez tinha eu 22 anos... uma míuda pensava eu, repleta de medos e receios, os ditos normais para quem vai ser mãe pela primeira vez, sonhava como seria, e várias vezes me questionava... Serei eu capaz de proteger este pequeno ser que habita no meu ventre, a verdade é que fui mesmo capaz, mal o recebi nos meus braços percebi... eu nasci para ser mãe.
É uma magia que nos ultrapassa, que nos leva a atravessar montanhas e a lutar por tudo e com todos só para os ver felizes.
Segunda vez... 26 anos, mais serena voltei a ser mãe, e escusado será dizer que o meu coração cresceu para lá do imaginável, não foram tempos fáceis, mas foram tão gloriosos, tão doces.
Lindos os meus filhos, tão iguais e tão diferentes, cheios de vida e personalidade, tal e qual como eu algum dia os imaginei, pois orgulho-me de todos os valores que lhes vou passando.
Gonçalo, 13 anos, o meu melhor amigo, confidente, parceiro.
Francisco, 9 anos, traquina, aventureiro, doce.

E agora... 35 anos, 12 semanas de gestação... e fui abençoada com gémeos, quem me conhece sabe que sempre disse que o que realmente me preenche é ser mãe.

É um amar mais do que amor, é maior que o nosso ar, que a nossa pele, é ter identidade, deixar identidade, é ser solidário, generoso, é rir, é chorar.

Ser mãe é amar para a vida... até à eternidade... "Até que a alma me doa"

E hoje em dia quando me perguntam... Qual é a sua profissão?... E com brilho no olhar eu respondo... SOU MÃE!













sábado, 4 de janeiro de 2014

Descobri que não estou sozinha!

Apenas descobri que não estou sozinha, e não falo dos meus filhos ou do meu marido... pois esses sei que estarão sempre comigo, falo de algo novo, algo pelo qual anciava mesmo não estando programado, pelo menos por agora, e eis que o destino nos prega uma surpresa e temos o SIM, eles estão a caminho... é verdade... estão... são 2. Duas pequenas criaturas que me acompanham e me enchem de vida por dentro. Vou voltar a ser mãe, aquele momento mágico que já tive o prazer de viver com o Gonçalo e o Francisco. Na realidade não esperavamos mesmo que fossem 2... gémeos... meninas... meninos... menina e menino... ainda está no segredo, cedo demais para descobrir, mas é mais que certo que estão cá os 2, a viver me e eu a vivê-los como se fosse tudo novo.
E no meio de todas estas mudanças recordo o sorriso dos meus filhos aquando a chegada da boa nova, o Gonçalo com o seu sorriso suave dizia, mãe estou muito feliz, o Francisco por sua vez caiu em lágrimas (de alegria dizia ele), e com todo o seu ar traquina e amoroso me disse, "mamá e eu que só tinha pedido 1, não era preciso 2" e chorava e chorava. Todos os dias me pergunta, mamã já os consigo ouvir?
Cada dia que passa me sinto mais inteira, mais completa, mesmo com todos os receios que surgem no meio de todas as emoções...

9 semanas e 2 dias...

Agora mais do que nunca... eu não estou sozinha... "Tenho alma e sangue e vida em mim" FE